quarta-feira, 29 de setembro de 2010

mario lanza







Mario Lanza (Alfredo Arnold Cocozza) nasceu aos 31 de janeiro de 1921 na Filadélfia, filho de imigrantes italianos e morreu em Roma, aos 7 de outubro de 1959.






Pode-se considera-lo como um fenômeno da música no século XX, excepcionalmente nos anos de 1940 e 1950. Um magnífico tenor spinto com uma coloração belíssima e dono de uma potência extraordinária que lhe deram um timbre característico. Mas, apesar de tudo isso, ele não se dedicou a carreira lírica, dando preferência aos modernos meios de comunicação, como o rádio, o disco, o cinema e a televisão. Sua atuação mais famosa no cinema foi no papel de Enrico Caruso, no filme “O Grande Caruso”, que redeu cerca de 25 milhões de dólares aos produtores. Como cantor chegou a receber em menos de 1 ano 764 mil dólares por seus discos.







Foi descoberto pelo então regente, na época, da Orquestra Sinfônica de Boston, Serge Koussewitzky, ao ser apresentado pela sua professora de canto Irene Willians, que pediu a Mario para cantar “Vesti la Giuba” ao maestro, que ficou maravilhado com seu timbre e o chamou para ir até Tanglewood com a sinfônica, inciando assim uma das mais brilhantes carreiras de tenor século passado.
















Fonte last.fm Editado por marcustiso

1 comentários:

Eva Setton disse...

Assisti Mario Lanza quando veio ao Brasil para lançar o filme "O grande Caruso"no Cine Metro na praça Saens Pena.

Postar um comentário